|   CONTATO   |   DÚVIDAS FREQUENTES
      Aconteceu no Zôo
      Administração
      Agências de Turismo
      Agendamento Visitas
      Alimentação Animal  
      Bastidores
      Concurso Público
      Enriquecimento
      Educação e Pesquisa
      Espaço para Eventos
      Fazenda do Zôo
      Gestão Ambiental
      Horário de Funcion.
      Informações
      Infra-Estrutura
      Ingressos
      Licitações
      Normas - Visitas
      Ouvidoria
      ECOPEFI







ANIMAIS: MAMÍFEROS

TAMANDUÁ-BANDEIRA

Ordem: Xenarthra

Família: Myrmecophagidae

Nome popular: Tamanduá-bandeira

Nome em inglês: Giant anteater

Nome científico: Myrmecophaga tridactyla

Distribuição geográfica: América Central e América do Sul

Habitat: Campos e cerrados

Hábitos alimentares: Insetívoro

Reprodução: Gestação de 190 dias

Período de vida: Aproximadamente 15 anos


Os tamanduás, juntamente com os tatus e os preguiças pertencem à Ordem Xenarthra, que significa “articulação diferente”. Os tamanduás são os únicos mamíferos que não possuem dentes, enquanto que seus “parentes” tatus e preguiças possuem dentes incompletos, sem a presença de esmalte. Animais adultos podem pesar até 60 kg e medir 1,20 m, mais a cauda de quase 1,0 m. Apresentam uma coloração acinzentada, com faixas diagonais pretas com as bordas brancas.

Suas características mais marcantes são o focinho longo e fino e a cauda em forma de bandeira, o que lhe conferiu o nome comum. Possuem hábitos crepusculares e solitários, sendo que se os casais encontram-se somente na época do período reprodutivo. Possuem garras muito desenvolvidas nas patas dianteiras, que servem para destruir cupinzeiros, sua principal fonte de alimentação. Estima-se que um animal adulto se alimenta de aproximadamente 35000 insetos por dia!

Em cativeiro os animais recebem uma “papa” a base de leite de soja, ração de cachorros, carne moída, ovos cozidos, frutas e complementos vitamínicos e minerais. Cupins são oferecidos sempre que possível. Os Tamanduás bandeira estão ameaçados de extinção, uma vez que ocupam o cerrado, um dos ecossistemas mais vulneráveis devido às pastagens e plantações de monocultura, como a soja e a cana-de-açúcar.

A reprodução em cativeiro é possível e já foi testemunhada diversas vezes, embora em alguns nascimentos a inexperiente mãe abandone seus filhotes e estes tenham que ser criados artificialmente. Ao nascerem, têm aproximadamente 1,2 kg. Seus olhos já são abertos e ainda passarão aproximadamente 1 ano agarrados no dorso da mãe, onde encontram calor, proteção e alimentação.

Katia Cassaro
Bióloga
Atualizado por Ricardo Avari
Biólogo do CEMAS-CECFAU/FPZSP

MAMÍFEROS

Anta (Tapirus terrestris)

Cachorro-vinagre (Speothos venaticus)

Camelo (Camelus bactrianus)

Cervo-nobre (Cervus elaphus)
Chimpanzé (Pan troglodytes)
Dromedário (Camelus dromedarius)
Elefante-africano (Loxodonta africana)
Gato-do-mato pequeno (Leopardus tigrinus)
Gato-maracajá (Leopardus wiedii)
Gibão de mãos brancas (Hylobates lar)
Girafa (Giraffa camelopardalis)
Grande-Kudu (Tragelaphus estrepsicerus)
Hipopótamo (Hippopotamus amphibius)
Jaguatirica (Leopardus pardalis)
Jupará (Potos flavus)
Leão (Panthera leo)
Leão-marinho (Otaria byronia)
Leopardo-das-neves (Uncia uncia)
Lobo-europeu (Canis lupus)
Lobo-guará (Chysocyon brachyurus)
Lontra (Lontra longicaudis)
Macaco Barrigudo (Lagothrix lagotricha)
Macado-parauacu (Pithecia pithecia)
Macaco-Prego Galego (Cebus flavius)
Mico-leão-de-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas)
Mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia)
Mico-leão-preto (Leontopithecus chrysopygus)
Onça-parda (Puma concolor)
Onça-pintada (Panthera onca)
Orangotango (Pongo pigmaeus)
Quati (Nasua nasua)
Rinoceronte branco (Ceratotherium simum)
Suricata (Suricata suricatta)
Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla)
Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla)
Tatu-peba (Euphractus sexcintus)
Tigre-Siberiano (Panthera tigris altaica)
Urso de óculos (Tremarctos ornatus)
Zebra de Grévy (Equus grevyi)
ANIMAIS DO ZÔO
Aves
Mamíferos
Nativos da Mata
Répteis
 
Copyright© 2003-2007. Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Todos os direitos reservados.
desde 15/11/1997

FUNDAÇÃO PARQUE ZOOLÓGICO DE SÃO PAULO

ZOOLÓGICO
Avenida Miguel Stéfano, 4241 - Água Funda - São Paulo - SP - CEP: 04301-905
Fone: (11) 5073-0811 / Fax: (11) 5058-0564
Horário de Funcionamento- 9:00 às 17:00 horas - de terça a domingo - fechamento da bilheteria : 16:00 h
*Abre as Segundas-feiras somente quando for feriado ou véspera de feriado

ZÔO SAFÁRI
Avenida do Cursino, 6338 - Vila Moraes - São Paulo - SP - CEP: 04169-000
Fone: (11) 2336-2131 / Fax: (11) 2336-2143
Horário de Funcionamento - 9:00 às 17:00 horas - de terça a domingo - fechamento da bilheteria : 16:00 h
*Abre as Segundas-feiras somente quando for feriado ou véspera de feriado