|   CONTATO   |   DÚVIDAS FREQUENTES
      Aconteceu no Zôo
      Administração
      Agências de Turismo
      Agendamento Visitas
      Alimentação Animal  
      Bastidores
      Concurso Público
      Enriquecimento
      Educação e Pesquisa
      Espaço para Eventos
      Fazenda do Zôo
      Gestão Ambiental
      Horário de Funcion.
      Informações
      Infra-Estrutura
      Ingressos
      Licitações
      Normas - Visitas
      Ouvidoria
      ECOPEFI








ANIMAIS: MAMÍFEROS

LOBO-GUARÁ

Ordem: Carnívora

Família: Canidae

Nome popular: Lobo-guará

Nome em inglês: Maned wolf

Nome científico: Chrysocyon brachyurus

Distribuição geográfica: América do Sul

Habitat: Campo

Hábitos alimentares: Onívoro

Reprodução: Gestação de 62 a 66 dias

Período de vida: Aproximadamente 13 anos


O lobo-guará é o maior (até 75 cm de altura no garrote e 120 cm de comprimento) e mais belo dos canídeos da América do Sul. É também um dos mais ameaçados de extinção, devido à destruição dos cerrados em que habita para plantações de soja e pastos de gado. Muitos fazendeiros ainda os abatem pensando que podem causar grandes prejuízos em seus rebanhos.

Na verdade, o lobo-guará é um onívoro que se alimento de principalmente de roedores, pequenos répteis, caules doces, mel, aves e frutas (há até mesmo uma espécie de fruta, a Solanum lycocarpum do cerrado que, de tão procurada por ele, é chamada de “fruta de lobo”).

Diferente do lobo-europeu, o lobo-guará raramente caça animais de grande porte, pois não possui o hábito de andar em grupos, sendo encontrado no máximo aos casais durante a época de reprodução, ocasião em que somam os seus territórios (cada um com até 25 km2).

Sua aparência o faz notavelmente adaptado aos cerrados. A cor confunde-se com os campos de gramíneas. As pernas longas permitem-no ver acima da vegetação e muito longe, assim como suas orelhas grandes podem identificar com precisão a direção dos sons de uma presa, que não são abundantes em seu habitat.
O lobo-guará é um animal desejado por zoológicos do mundo inteiro, e aqueles que o possuem conseguem com relativa facilidade que se reproduzam, aumentando assim o número de animais cativos e contribuindo assim para a preservação da espécie e de seu patrimônio genético, nestes tempos em que finalmente fala-se da preservação do cerrado e de suas espécies.

Texto de Ricardo Avari
Biólogo do CEMAS-CECFAU/FPZSP

MAMÍFEROS

Anta (Tapirus terrestris)

Cachorro-vinagre (Speothos venaticus)

Camelo (Camelus bactrianus)

Cervo-nobre (Cervus elaphus)
Chimpanzé (Pan troglodytes)
Dromedário (Camelus dromedarius)
Elefante-africano (Loxodonta africana)
Gato-do-mato pequeno (Leopardus tigrinus)
Gato-maracajá (Leopardus wiedii)
Gibão de mãos brancas (Hylobates lar)
Girafa (Giraffa camelopardalis)
Grande-Kudu (Tragelaphus estrepsicerus)
Hipopótamo (Hippopotamus amphibius)
Jaguatirica (Leopardus pardalis)
Jupará (Potos flavus)
Leão (Panthera leo)
Leão-marinho (Otaria byronia)
Leopardo-das-neves (Uncia uncia)
Lobo-europeu (Canis lupus)
Lobo-guará (Chysocyon brachyurus)
Lontra (Lontra longicaudis)
Macaco Barrigudo (Lagothrix lagotricha)
Macado-parauacu (Pithecia pithecia)
Macaco-Prego Galego (Cebus flavius)
Mico-leão-de-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas)
Mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia)
Mico-leão-preto (Leontopithecus chrysopygus)
Onça-parda (Puma concolor)
Onça-pintada (Panthera onca)
Orangotango (Pongo pigmaeus)
Quati (Nasua nasua)
Rinoceronte branco (Ceratotherium simum)
Suricata (Suricata suricatta)
Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla)
Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla)
Tatu-peba (Euphractus sexcintus)
Tigre-Siberiano (Panthera tigris altaica)
Urso de óculos (Tremarctos ornatus)
Zebra de Grévy (Equus grevyi)
ANIMAIS DO ZÔO
Aves
Mamíferos
Nativos da Mata
Répteis
 
Copyright© 2003-2007. Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Todos os direitos reservados.
desde 15/11/1997

FUNDAÇÃO PARQUE ZOOLÓGICO DE SÃO PAULO

ZOOLÓGICO
Avenida Miguel Stéfano, 4241 - Água Funda - São Paulo - SP - CEP: 04301-905
Fone: (11) 5073-0811 / Fax: (11) 5058-0564
Horário de Funcionamento- 9:00 às 17:00 horas - de terça a domingo - fechamento da bilheteria : 16:00 h
*Abre as Segundas-feiras somente quando for feriado ou véspera de feriado

ZÔO SAFÁRI
Avenida do Cursino, 6338 - Vila Moraes - São Paulo - SP - CEP: 04169-000
Fone: (11) 2336-2131 / Fax: (11) 2336-2143
Horário de Funcionamento - 9:00 às 17:00 horas - de terça a domingo - fechamento da bilheteria : 16:00 h
*Abre as Segundas-feiras somente quando for feriado ou véspera de feriado